Presidente da Angrad diz que o país precisará de mais administradores

A demanda por administradores será ainda mais acentuada no país nos próximos anos e o mercado seguirá cada vez mais exigente, o que torna a graduação apenas mais um ciclo na vida do profissional. Esta foi uma das conclusões apresentadas pelo professor administrador Mauro Kreuz - presidente da Angrad (Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração) na palestra “O Curso de Administração e o Administrador como diferenciais no Mercado de Trabalho”, proferida na noite de terça-feira, 26, no ginásio da Faculdade Porto Velho – Fip. A platéia foi constituída por estudantes de administração, professores, coordenadores e membros do Conselho Regional de Administração. Para Mauro Kreuz, os profissionais da área são detentores de informações capazes de trazer soluções para os problemas da empresas brasileiras, mas precisam contribuir cada vez mais para o próprio reconhecimento no universo empresarial.

O presidente da Angrad voltou a destacar aos acadêmicos que os termos formação e formatura devem ser retirados da linguagem do administrador para dar lugar à busca pelo aprendizado contínuo que ser meta após a colação de grau.

Para ilustrar a importância do administrador no contexto nacional, Mauro Kreuz enfatizou que o curso de administração é o que tem maior demanda no país e citou pesquisas que mostram a importância destes profissionais no sucesso das empresas. Ele chamou atenção, entretanto, para a necessidade dos acadêmicos buscarem de forma correta o aprendizado de números. “Quem não gosta de cálculos não pode ser administrador”, avisou. Também chamou destacou os números negativos da nota média obtida pelos cursos no exame do Enad em 2009, que foi 3,8.

Mauro Kreuz apontou a evolução da tecnologia e da comunicação como fatores que vão fazer com que o administrador seja cada vez mais necessário no desenvolvimento social e econômico das organizações, dando ênfase ao fato de que é preciso investir cada vez mais em conhecimento. “Não há mais lugar para amadores”. destacou.

A mesa que conduziu os trabalhos na palestra foi formada também pelo professor Adm. Sebastião Luiz de Melo, presidente do Conselho Federal de Administração, professora Adm. Eva Albuquerque, presidente do Conselho Regional de Administração – Rondônia, e pelo administrador Augusto Pellúcio, da FIP.

Adm. Sebastião Melo elogiou os esforços Conselho Regional de Administração – Rondônia em buscar fortalecer e levar cada vez mais informações aos administradores do Estado. Ele acrescentou que o curso de administração detém 15% dos acadêmicos do país.


Fonte: Assessoria de Imprensa CRA-RO

 
Banner_Site_400x300px.jpg