Administrador destaca a profissão e suas oportunidades

Administrador destaca a profissão e suas oportunidades

Administrador e Contador com Especialização nas áreas de Finanças, Docência e Ensino à Distância, José Nilton
Leite de Oliveira é coordenador dos cursos de graduação em Administração e Ciências Contábeis da Faculdade de
Rondônia (Faro), em Porto Velho. Ele analisa a administração como uma profissão de excelência, considerando que, apesar da formação generalista, prepara para uma visão de mercado abrangente, com uma diversidade muito grande de possibilidades. “Por conta desse vasto campo de oportunidades no campo da administração percebemos a falta de foco em muitos recém-formados. É preciso estar preparado para analisar as áreas profissionais que a administração oferece e estar focado para fazer a escolha”, assinalou.

Militar, natural de Crateús (CE), José Nilton Leite de Oliveira iniciou a graduação em administração na Universidade de Fortaleza (Unifor), mas foi transferido para Porto Velho em dezembro de 2000, onde concluiu o curso na  Faculdade de Ciências Administrativas e de Tecnologia (Fatec). “Quando decidi fazer a graduação em administração já tinha muito claro na minha mente que era realmente o que eu queria profissionalmente. Com foco e disciplina, me entreguei ao curso porque tinha consciência das dificuldades que iria enfrentar”, destacou.

Por ter feito a graduação em faculdades privadas, José Nilton tinha consciência das dificuldades para manter as mensalidades em dia e da responsabilidade de saber aproveitar todas as oportunidades, especialmente procurando extrair dos professores o maior volume em conteúdo e conhecimento. “Procurei me empenhar e aprender ao máximo porque era a profissão que eu havia escolhido para a minha vida. Além disso, eu também tinha consciência de que o sucesso só dependeria do meu esforço e do meu aprendizado”, acrescentou.

Quando concluiu a graduação em 2006, José Nilton informou que tinha muito claro a dificuldade de conciliar a sua atividade de militar com a profissão de administrador. Não havia como atuar como administrador em empresas privadas por conta da sua condição de militar. Aí viu na docência uma saída. “Isso eu já havia começado amadurecer antes mesmo da conclusão do curso. Eu compartilhava essa minha ideia com os meus professores e quando concluí a graduação comecei me preparar para exercer minha atividade como docente”, acentuou.

Com esse objetivo, fez Especialização em Finanças, Docência e Ensino à Distância e sua primeira experiência, a convite de um amigo, foi em um cursinho preparatório para vestibular, visando ganhar experiência e sentir a adrenalina em sala de aula. “Isso me possibilitou colocar em prática o aprendizado teórico adquirido na graduação
e nas especializações. Além disso, essa experiência prática me permitiu atuar com segurança quando surgiu a chance de atuar como professor”, disse o administrador, relevando que as primeiras aulas foram desafiadoras, mas a base adquirida antes possibilitou a segurança necessária para enfrentar os desafios com mais segurança.

José Nilton mencionou as dificuldades enfrentadas durante a graduação, atendo-se ao fato de trabalhar durante o dia e ter que sair correndo para a faculdade onde estudava à noite, principalmente em fortaleza onde o trânsito é mais complicado. “O desafio de dar conta do trabalho e das atividades da graduação era muito grande, mas a minha determinação era bem maior”, disse. José Nilton disse que, durante a graduação, normalmente existem professores nos quais os alunos se inspiram, tendo-os como referência. “Alguns professores foram fontes de inspiração para a minha atividade na área da docência, principalmente porque a docência é uma atividade focada no relacionamento humano. É cansativo, mas muito gratificante, especialmente quando seus alunos manifestam gratidão ao final de cada semestre. É gratificante saber que fazemos a diferença na vida das pessoas”, evidenciou.

José Nilton Oliveira não se esqueceu de destacar a experiência adquirida enquanto atuou como Conselheiro do Conselho Regional de Administração de Rondônia, mencionando o relevante papel da Autarquia em prol dos administradores em todo o estado. Segundo ele, apesar  de ainda não valorizado como deveria, o Conselho Regional de Administração é fundamental para a profissão e para os profissionais. “Muitos ainda não conhecem o papel do Conselho como deveriam e, por desconhecimento, apenas criticam. Cada conselheiro tem papel relevante e muitos legados importantes são deixados, apesar do trabalho nem sempre ser reconhecido e valorizado. O Conselho é importante, e os Conselheiros também porque trabalham em prol da categoria”, completou.

Ascom CRA-RO
Jornalista Chagas Pereira
Registro Profissional 165/RO